[Resenha] Turn to Fall

Karl Eisner

Texto por K

Turn to Fall conta a história de um homem amish (Karl Eisner) que decide sair da fazenda em que vive depois que seu filho o abandona num momento muito difícil. Sozinho, Eisner se vê obrigado a questionar se o seu modo de vida levado até então está certo ou errado.

O estilo de desenho é (como denomina a própria autora) “experimental”, pois mistura várias técnicas artísticas (guache, nanquim, giz, carvão…), além de contar também com desenhistas convidados com estilos diferentes. Desta forma, é possível que, a primeira vista, Turn to Fall não agrade. Apesar disso, a argumentação é bem estruturada e a narrativa flui numa envolvente história sobre crise existencial.

Uma existência privada das coisas que fascinavam Eisner quando menino. Coisas que ele só poderia encontrar no “mundo dos ingleses”. A decisão de se deixar tudo para trás e recomeçar… Mas, será que ainda é possível recomeçar?

Turn to Fall é de Jussara Nunes e tem atualizações exporádicas neste link http://hqexperimental.blogspot.com

Palavra do Autor

Segundo a autora, para entender a história é necessário conhecer um pouco sobre o que são amishes:

“Protestantes de origem germânica, alocados em várias regiões do norte dos Estados Unidos desde o século XVI. Escolheram, por opção, renegar à toda evolução tecnológica que veio com a revolução industrial em diante, preferindo o modo de vida rural arcaico.”

Jussara ainda fala mais um pouco, dessa vez sobre como foi a criação e como é produzir essa hq:

O início de Turn to Fall aconteceu por volta de 2005 quando tive uma crise existencial. Como os tarja-pretas não estavam funcionando, decidi usar uma tática terapeutica que se baseia em ver o problema “de fora”. Imaginei uma pessoa que estava passando pelos mesmos problemas e dúvidas existenciais que eu. Pensei num amish porque, se não me engano, havia acabado de assistir um filme ou algum documentário sobre eles na época e estava com este povo na cabeça. A terapia “de fora” funcionou e eu melhorei. E não pensei mais neste assunto.
Em agosto de 2006, ocorreu um evento que eu gosto de chamar de “surto de um fim de semana”. Doida para desenhar alguma coisa, acabei lembrando por acaso desta minha história e fiz uma hq com ela (desenhei 22 páginas em apenas dois dias!!!). Era para ser uma história fechada, mas me vi fazendo ela com continuação. E quando dei por mim já estava criando uma saga! E olha que ela só recebeu um nome por volta de 2007.
Turn to Fall não é uma hq típica para “vender”, digamos assim. É um esforço filosófico comigo mesma. Uma reflexão que eu faço mais para mim. Mas se alguém quiser acompanhar esta reflexão, fique à vontade!

Indique uma webcomic pelo formulário de contato, clique aqui.

Uma resposta para “[Resenha] Turn to Fall”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *