R.I.P Hebe e materiais alternativos para arte-final

Ontem a diva da televisão brasileira Hebe faleceu aos 83 anos. A partir da ideia da minha namorada, resolvi fazer uma ilustração para homenageá-la.

Porém, estando na casa da minha namorada, não tinha disponíveis os meus materiais de desenho de costume. Então a partir de mais uma dica da digníssima, resolvi utilizar o delineador de olhos da caixa de maquiagem dela para finalizar o desenho.

Foi no mínimo uma experiência interessante, mas muito parecido com utilizar um pincel e um nanquim de qualidade inferior.

30 de Janeiro – Dia do HQ nacional

Angelo Agostini-PiresHoje é o dia do HQ nacional. Você sabe por que? Por causa do grande Angelo Agostini, patriarca das histórias em quadrinhos no Brasil.

Alguns dias atrás fiquei curioso com a história desse grande ícone e achei no Wikipedia muitas informações sobre ele. Sempre me perguntei por que o nome do prêmio mais importante dos quadrinhos nacionais é o Troféu Angelo Agostini.

Segue um texto retirado da Wikipedia:

O artista mudou-se para o Rio de Janeiro, onde prosseguiu desenvolvendo intensa atividade em favor da abolição da escravatura, pelo que realizava diversas representações satíricas de D. Pedro II. Aqui colaborou, tanto com desenhos quanto com textos, com as publicações O Mosquito e Vida Fluminense. Nesta última, publicou, a 30 de Janeiro de 1869, Nhô-Quim, ou Impressões de uma Viagem à Corte, considerada a primeira história em quadrinhos brasileira e uma das mais antigas do mundo.

Aqui fica minha homenagem à esta data tão importante para nós, artistas independentes desse nosso país!

Nesse exato momento, o assunto mais comentado (Trending Topics)  no twitter do Brasil é o Dia da HQ nacional! Clique nesta hashtag #diadohqnacional para ver o que as pessoas estão comentando agora mesmo.