Criando uma HQ

Escrito no meu DeviantArt

Eu sempre fui grande amante de histórias em quadrinhos. Durante muitos anos eu publiquei webcomics e consegui satisfazer a vontade incrível que tenho de contar histórias através da nona arte. Entretanto, nos últimos anos eu não tive mais pique para manter webcomics ou criar qualquer tipo de HQ. Ou era a falta de tempo ou a falta de vontade de enfrentar a maratona que é criar uma história em quadrinhos. Seja a desculpa que for, agora não vou mais usá-la. Acredito que o tempo de descansar já passou, estou entrando novamente no ciclo que é criar quadrinhos.

Comecei com uma pequena ideia descrita em tópicos num aplicativo de notas do meu celular e agora já tenho todo o argumento escrito e ele, como sempre, ultrapassou minhas espectativas de tamanho e se tornou algo gigante, uma história mais complexa do que as ideias iniciais.

Ela se passa em um mundo “inventado”, então estou ansioso para começar a criá-lo visualmente. Vou desenhar os personagens, as roupas, os veículos, as cidades, as pessoas que nele vivem. E tudo isso me dá um prazer enorme, a criação me excita. E a possibilidade de ver a história pronta, sendo lida pelo público, também me empolga cada vez mais.

Já comecei algumas histórias antes e não dei continuidade por falta de motivação. Por isso desta vez espero ter encontrado dentro de mim a motivação correta para levá-la até a publicação, seja ela qual for! E é claro que por quem acompanha meu trabalho terá o gostinho de ver essa HQ se formando com o tempo.

Ano novo chinês: O ano do Cavalo!

Dando uma pausa nos vídeos de desenho do Quick Sketch para mostrar para vocês a apresentação das comemorações do ano novo chinês no Bairro da Liberdade em São Paulo.

A cultura oriental sempre me interessou bastante, tanto a chinesa como a japonesa, e eu adoro poder ir até o bairro da Liberdade para poder me sentir um pouco dentro dessa cultura.

“E será que 2014 será um bom ano com a regência do Cavalo Verde ou de Madeira? Com toda a certeza sim, 2014 será muito favorável e auspicioso, pois o Cavalo é um dos animais chineses mais favorecidos. O Cavalo simboliza movimento, coloca a vida para andar e pode nos levar para aonde desejarmos. O Cavalo nos leva para o sucesso profissional ou ao encontro de um grande sonho ou amor. Mas será necessário direcionar nossos objetivos e atenção para aquilo que queremos, o Cavalo por si não fará nada. Nós que daremos o comando. Aliás, como em tudo na vida somos nós quem comandamos. Só que com o Cavalo a vontade será ainda maior.” (Fonte)

Feliz Ano Novo! O ano do Cavalo, ano de realizações e de prosperidade!

Até a próxima!

De volta à terra da garoa

Pela oitava vez na vida eu mudei de cidade. E pela segunda vez para São Paulo. Já estou me acostumando com as fases de transição que uma mudança de cidade demanda. Mais uma vez estou sem meus materiais de desenho e tenho que me virar com algumas canetas Pitt (Faber Castell) e um caderno de rascunhos que comprei por aqui.

No feriado de carnaval devo voltar à minha antiga cidade e trazer meus materiais de desenho para cá. Aí voltarei a atualizar o blog com desenhos de verdade e não apenas rascunhos.

Eu assisti X-men: First Class

Ontem assisti X-Men: First Class. O que de cara me fez querer ver o filme é que foi feito com os personagens que foram os meus preferidos durante um bom tempo da minha vida (os X-Men como um todo), tanto nos quadrinhos como nas séries animadas televisivas. Adorava a série clássica dos anos noventa! Graças a ela, nesta mesma data, eu devorava os títulos de quadrinhos mutantes, quando tinha condições de comprá-los (normalmente só conseguia um por mês, Os Fabulosos X-Men). Já nessa primeira década do novo milênio também acompanhei uma série diferenciada com os personagens. Não lembro o nome dela agora, mas eram os X-Men adolescentes. Gostava muito dessa série também.

Os filmes dos X-Men antes do First Class não agradaram muito o público e a mim, foram apenas mais alguns para uma boa sessão da tarde ou Tela Quente. O que mudou no First Class? Tudo, né? Mas o mais interessante mesmo foi a forma como a amizade do Xavier e do Magneto foi explorada. Já havia lido algumas edições em quadrinhos que abordavam o começo dessa amizada ou no mínimo demonstrava isso de alguma forma, como quando Legião foi ao passado matar Magneto e acabou matando Xavier (que protegeu seu amigo do ataque do rapaz), dando início à Era do Apocalipse nas hqs.

Em X-Men: First Class a amizade dos protagonistas se forma muito rapidamente, a impressão que eu tive foi que as viagens de recrutamento que Charles e Erik fizeram poderiam ter sido melhor exploradas para mostrar a amizade se desenvolvendo entre os dois. Mas não acredito que isso tire o mérito do filme.

As piadas com os cabelos do Professor X também chamaram a atenção pela recorrência. Mas eu gostei. Assim como a rápida ponta de Logan mandando ambos para aquele lugar.

Uma coisa que sempre gostei nas histórias em quadrinhos de X-Men é o fato de que a amizade de Magneto e Xavier nunca morreu de verdade, eles simplesmente tem objetivos diferentes que acabam colocando ambos em conflito. Se realmente vieram mais filmes a partir de First Class eu espero que isso fique bem claro e que a amizade de ambos não seja desfigurada por uma suposta “maldade” na personalidade de Magneto.

O sonho de Erik é trazer Xavier para o seu lado, e o mesmo em relação aos outros mutantes. Por isso alguns mutantes viviam mudando de time nas histórias mais clássicas das hqs… não sei dizer nos dias de hoje dos quadrinhos, porque não acompanho mais.

Concluindo, X-Men: First Class é um ótimo filme principalmente pra quem curte X-Men e, como eu, é um fã de Magneto! E não se deixe levar pelo fato de que alguns personagens nem se quer “existiam” na série original na época em que o filme ocorre, porque estamos em outra mídia e a história aqui está sendo reescrita. O filme é ótimo e vale a pena assistir.

Criei um tumblr

Sempre curto experimentar novas coisas e o tumblr era algo que nem ao menos sabia o que era direito. No final da semana passada eu criei um pra mim. A tecnologia do sistema é muito boa e a ideia é bem divertida.

Mas ficou a dúvida: o que postar lá? Afinal ja tenho esse blog e o deviantArt pra postar meus desenhos e tenho o Jardim Zen pras minhas aventuras no conhecimento oriental. Foi aí que eu me dei conta que eu rabisco muita coisa enquanto trabalho e isso não vai pra lugar nenhum. Aí estava a solução, qualquer rascunho e rabisco que eu achar interessante feito nas horas vagas do trabalho vai para o meu tumblr. =)

Ah, e ta tudo em inglês porque eu to afim de praticar um pouco.

Se você tem um tumblr também, acesse thebeck.tumblr.com e me siga! =)

Tailer é sétima mais comentada do MushiComics 2010

O Mushi resolveu fazer a apuração dos comentários de todo o ano passado. Em 2009, com 19 comentários, a série Tailer ficou com a medalha de Bronze. Em 2010 a série manteve um bom ritmo de publicação, mas não chegou a levantar tanta poeira, tendo apenas 22 comentários e dividindo o sétimo lugar com Bram & Vlad, da Strix.

Se compararmos que os 19 comentários de 2009 foram referentes a 297 no total e os 22 comentários de 2010 são referentes a 547, percebemos que a porcentagem de comentários da série caiu… =[ Mas ao mesmo tempo é uma grande notícia, pois o número de participação dos leitores no MushiComics aumentou!

No post de anúncio dos mais comentados de 2010 o Mushi passou alguns dados que mostram que o site está melhorando a visibilidade, o que é muito bom para os autores independentes da web! O site teve 56% de aumento das visitas em relação à 2009.

O mais legal de tudo isso é que a hq da Kari Esteves, SPY Project, foi a campeã ganhando inclusive da mais comentada de 2009, Pirates! de Yuri Landim, que ficou em segundo. Eu sou um fã destes dois autores, como prova aqui estão dois fanarts: Pirates! e SPY Project.

E pra finalizar e relembrar, uma ilustra (ao lado) que fiz com os personagens principais das três primeiras colocadas dos comentários de 2010. Detalhe, essa arte foi feita em Outubro, viu? Teria sido uma premonição?

“E Tailer quando volta?” Por enquanto não tenho uma data para a volta da publicação de Tailer. Estou trabalhando em outras coisas e rabiscando bastante, sem compromisso.

Histórias para avaliação no MushiComics

Com o crescimento no número de autores interessados em publicar no site MushiComics (que publica a série Tailer desde maio de 2006) o editor Mushi-san resolveu criar uma nova forma de adicionar histórias.

Todas as segundas-feiras uma história estará com algumas páginas online, para que os visitantes avaliem e deem uma nota nos comentários de qualquer uma dessas páginas.

A ideia é manter uma interatividade com os visitantes e, infelizmente, selecionar o conteúdo. É normal que nem todos possam fazer parte livremente do site a medida que esse for crescendo… e com as avaliações de segunda acredito que o público é quem vai decidir quem continua ou não aparecendo durante a semana no MushiComics.

Então, segunda-feira entre no MushiComics e deixe sua sincera opinião nos comentários da história em avaliação e não esqueça de adicionar ao comentário a nota de 1 a 5.

Rabiscando

Peguei um momento da manhã de hoje para sentar ao sol e rabsicar algumas coisas…

Tenho me estressado com a falta de dinâmica da minha arte nas páginas de quadrinhos. Expressões e posições diferenciadas dos personagens ajudam a melhorar esse problema, então resolvi dar uma treinada em diferentes posições.

Sempre fui direto nos desenhos, nunca tive aulas e por isso não costumava fazer aquele “esqueleto” de modelo antes de desenhar o personagem. Porém percebi que isso facilita demais (dãã… demorou, né ow) na composição de diferentes posições… aí brinquei um pouco com isso.

Mais da Copa dos Blogs

Tem mais uma surpresa vinda do pessoal que originou a Copa dos Blogs! Eu já preparei minha parte, mais uma vez com o Arthur, o personagem mais popular da série Tailer.

Segue um screenshot de quando eu estava trabalhando na ilustra, só pra dar um gostinho…

Queria ter tido mais tempo pra deixar essa arte aí mais detalhada e bem feitinha, mas infelizmente não foi possível porque tive que fazer hora-extra neste final de semana! =P

E nossa seleção?

Sobre a nossa desclassificação na Copa quero dizer que, ao contrário do que andam dizendo por aí no twitter, acho que a seleção batalhou e teve raça sim. No futebol temos que saber ganhar e perder, mas o povo brasileiro não tem este costume.

Vemos no rosto de cada um dos jogadores a dor de sofrer a eliminação, percebemos o quanto alguns batalharam para vencer suas condições físicas e lesões. Mas nem todo dia é dia de vitória, então: Parabéns pela batalha, seleção canarinho. Nos vemos na próxima competição!

Um ano sem o Rei do Pop

Sempre curti as músicas do Michael Jackson e ano passado serviu para relembrar muitas delas. Dúvido que exista outro artista pop com o nível que ele tinha, em termos de criatividade, musicalidade, dança, originalidade, potência vocal, afinação, perfeccionismo, etc.

Agora com o novo bombardeio das “comemorações” da morte do Rei do Pop voltei a lembrar mais um pouco das minhas músicas preferidas e também acabei lembrando de um rascunho que fiz quatro dias após a morte dele. Segue a ilustração aí feita com caneta bic e baseada em uma das mais famosas fotos dele.

Que ele descanse em paz, se é que vão deixá-lo fazer isso.