História das minhas HQs

Viajando nos posts antigos do meu velho Beck Blog percebi que já tive diversas hqs desde o milênio passado. Deu vontade de fazer um pequeno histórico para deixar para a posteridade!

Posicione o mouse sobre as imagens para ver a descrição delas. A maioria tem o link para a fonte onde encontrei a velharia.

blueStarsAntes de 1999

Tive diversas hqs que desenhei e mostrei apenas para minha família. Isso inclui uma chamada Blue Stars com 113 páginas… foi meu maior projeto no segundo milênio.

Minha mãe até tem essas histórias antigas guardadas, porém não tenho nada digitalizado no meu computador, apenas uma das capas coloridas.

Este zine contava a história de um garoto e uma menina em busca de peças poderosas chamadas Blue Stars. Mais para frente eles encontram outros personagens e enfrentam juntos um poderoso vilão no final!

1999

7wizardsA primeira hq que tenho digitalizada, apenas algumas imagens, é a minha última série antes da minha entrada no mundo das webcomics. Ela se chama Seven Wizards e contava a história de pessoas que bebiam de cálices sagrados e adquiriam poderes especiais, principalmente relacionados com os elementos da natureza.

A parte legal dessa história é que ela começava no Japão Feudal, passava pela França pós-medieval e chegava nos dias atuais. Isso porque os cálices sagrados davam imortalidade aos que possuiam seus poderes.

2000/2001

dap2D.A.P. (Departamento de Assuntos Paranormais) foi minha primeira webcomic. Quando comecei a desenhá-la, não tinha a intenção de publicar, mas um amigo meu iniciou um site, bem tosquinho, e pediu para publicar essa série. Ela teve três capítulos de algumas páginas.

O personagem principal da série se chamava Rui Müller e era um detetive da Polícia Civil convocado para um departamento especial da Polícia Federal, o D.A.P. Rui possuía um poder paranormal, ele movimentava suas mãos e provocava um deslocamento de ar poderoso.

Essa hq marca o meu início com a edição, letreiramento e adição de tons de cinza no Photoshop também.

2001/2003

Oni’s foi a primeira série que publiquei num site meu mesmo (chamado Macro Vision Studio), foi quando comecei a desenvolver websites com base em um livrinho HTML que encontrei no quarto do meu irmão. Esta série teve uma boa repercursão na época e foi a primeira vez que recebi feedback de leitores!onis

Esta webcomic contava a história de algumas crianças que se descobrem descendentes de uma antiga civilização, já extinta da face da terra, os Oni! Este povo havia desenvolvido grandes habilidades e poderes antes de ser extinta misteriosamente.

Oni’s alcançou o décimo capítulo (publicado em junho de 2004),  mas a série foi “cancelada” por falta de empolgação do autor. No final de 2003 eu estava perdendo o interesse nos personagens e percebi que a história levaria muito tempo para se desenrolar.

2002/2004

Arte: Door

Em 2002 lancei um capítulo piloto de uma série que chamei apenas de 21. Como mal dava conta de desenhar Oni’s na época, acabei parando no primeiro capítulo. Porém consegui um desenhista um ano depois para ilustrar o segundo capítulo e o mesmo aconteceu com o terceiro. Assim 21 virou uma pseudo-série anual onde cada capítulo era desenhado por um artista diferente e os roteiros eram meus.

Nesta webcomic o personagem principal, Dio Moreno, é um poderoso mago num cenário pós-apocalíptico onde a terra voltara para um estágio parecido com a antiga era medieval européia, mas com um pouco mais de tecnologia e alguns monstros lendários, como dragões.

Cada capítulo foi uma história quase fechada, mas que trazia alguns mistérios e ligações entre elas. O único personagem fixo é o próprio Dio.

2003

acertoDeContasA webcomic Acerto de Contas é uma história piloto com alguns personagens que nunca mais voltei a utilizar. Ela contou a história de um adolescente que volta para acertar as contas com um velho que recrutava crianças para formar uma equipe de super-heróis.

Acerto de Contas tem 20 páginas e foi desenhada em incríveis 11 dias!! Realmente me empolguei para fazer essa aí, que hoje ainda pode ser lida no Beck Art.

2004

Passei um bom tempo em 2003 desenvolvendo um cenário fictício, um continente com reinos e etc. A este lugar dei o nome de Zanecia e em 2004 criei um capítulo piloto para uma futura série.

zaneciaEsta série se basearia em um continente isolado por uma cordilheira mortal dividido em cinco reinos. Do lado oriental da cordilheira encontra-se uma área desconhecida pelos habitantes de Zanecia, o lado ocidental da cordilheira.

A história piloto foi publicada num zine online chamado Ganbatte! do Estúdio Kitsune e hoje em dia pode ser lida no site MushiComics, no NHQ (em formato CDisplay) ou no Beck Art.

A série nunca foi desenvolvida, cheguei a iniciar algumas vezes o capítulo um, mas nunca passei das primeiras páginas.

2006 até hoje

Primeira versão de Arthur de Tailer

Em 2004, logo após desenhar o piloto da série Zanecia, desenhei o piloto da série Tailer com sete páginas. Depois de quase dois anos sem produzir nada na área das hqs, Tailer ressurgiu das cinzas com o capítulo um e se mantém até hoje em produção.

A série tem previsão para ser encerrada mais ou menos perto do capítulo 20. Mas isso ainda é algo que verei como fazer. Enquanto isso estou republicando todas as páginas com comentários especiais no hotsite da série.

Então…

Espero que todos que tiverem paciência para ler tudo isso tenham curtido ver minha evolução nesses mais de dez anos de produção de webcomics! Deixe seu comentário! =)

Críticas construtivas

megafoneNo mundo das hqs independentes o que mais existe são pessoas que criticam seu trabalho. Nesse momento, todos são experts e acham defeito em cada detalhe. Não vejo o menor problema em receber este tipo de crítica, afinal ninguém agrada gregos e troianos.

Porém, acho muito importante que essas críticas venham embasadas em algo. Se você vai “perder” seu tempo criticando alguém, não esqueça que esta crítica pode ser muito útil para o autor daquele hq. Você pode ajudá-lo a perceber algo que estava faltando para que a história ou a arte seja melhor do que era.

Infelizmente, as críticas construtivas, as que ajudam o autor a melhorar, são raramente encontradas por aí. Só vejo pessoas dizendo “é uma porcaria“, “jogue fora e comece do zero“, “sua hq é ruim, melhora ela aí“. Como melhorar? E melhorar o que? Esse é o tipo de coisa que nós, autores (muitas vezes autodidatas), queremos saber.

Então se você se propõem a criticar alguma coisa, dê uma solução para que tal coisa seja melhor. Se acha que não tem solução, não perca seu tempo comentando. Faça alguma diferença, dê um feedback construtivo para os autores independentes que tanto se esforçam para dar o melhor de si em seus websites.

Para completar, uma brincadeira que escrevi no meu twitter três dias atrás:

@beckenkamp Ou o cara é crítico ou é inteligente, já diria Nelson Rodrigues.

Fusão e-Comic e Beck Art

A partir desta semana o e-Comic, site que divulga webcomics nacionais através de resenhas semanalmente, passará a ser uma “seção” do Beck Art. Ficará mais fácil de manter e, como tenho muito mais visitas aqui, será uma maneira de divulgar mais as webcomics resenhadas.

Inicio passando os links para as resenhas já publicadas no site:

  • O Robô de Euclides de Fabio Ciccone
  • Mutunaz de Adams Rebouças
  • Magias e Barbaridades de Fabio Ciccone [Resenha de Stephan Martins]
  • Tailer de Marcus Beckenkamp [Resenha de Stephan Martins]
  • Ryotiras de Ricardo Tokumoto [Resenha de K]
  • Observatório Lunar de Marcos Gratão
  • Os Levados da Breca de Wesley Samp [Colaboração de K]
  • Zona de Alisson Borges
  • Dinamite e Raio Laser de Samuel Fonseca

Interessados em colaborar como resenhistas, favor entrar em contato clicando aqui. Nome e website à escolha serão divulgados.