O aqueduto romano

Essa peça me levou muito tempo para fazer, mas não por sua complexidade e sim pela minha atual falta de tempo. É por isso, inclusive, que este blog anda tão parado. O trabalho tem me tomado muito tempo e as vezes desenhar com os olhos e a mente cansada só colabora para estragar a arte.

A inspiração para o tema veio dos recorrentes documentários sobre a Roma antiga que vejo no Discovery Channel, History Channel e NatGeo. Foi reforçada pela leitura do livro Há Dois Mil Anos, que está em andamento.

Versão maior na minha galeria do DeviantArt.

Materiais

– Papel a4 90 g/m2
– Lápis 2H
– Lapiseira Pentel 0.9mm
– Bico de Pena Leonardt 33
– Pincel filete nº0
– Nanquim preto Winsor & Newton

Garota da calçada

Logo depois do autorretrato do post anterior, resolvi fazer um desenho “pra valer” usando só o bico de pena para arte finalizar.

Nota-se que falta firmeza na mão, mas dê um desconto, afinal fazia mais de dez anos que eu não utilizava um bico de pena para arte finalizar um desenho inteiro. E quando eu usava, era aqueles de papelaria, bem fuleiro…

O que eu gostei nesse desenho foi que consegui trabalhar legal o cenário, coisa que eu sempre quis fazer, mas normalmente não consigo. A inexperiência com o bico de pena deu um ar mais amador ao desenho, mas eu gostei mesmo assim. Também gosto de desenhar cenas do cotidiano.

Este cenário é na verdade a calçada na frente do meu trabalho, porém não usei nenhuma referência para desenhá-lo, apenas a memória. Então devo ter inventado um monte de coisinhas…

Materiais:
– Papel A4 90/m2
– Bico de pena Leonardt 33
– Nanquim Winsor & Newton

Outra vida

Feito em A4 e arte-finalizado só com pincel. A ideia de usar só pincel foi para deixar o desenho mais rústico e com traços mais pesados. Normalmente eu usaria bico-de-pena nas hachuras, mas resolvi não fazer isso de última hora.

Ainda sinto que tenho grandes problemas com luz e sombra, essa foi uma boa prática.